Entrevista com Ir. Cristiane


M e m b r o d a c o n g r e g a ç ã o d a s IRMÃS PAULINAS q u e e v a n g e l i z a m c o m o s m e i o s d e c o m u n i c a ç ã o s o c i a l

Ir. Cristiane nos conta como pretendem
atuar na Bienal do Livro de Pernambuco, que acontece este mês no centro de Convenções.


HE- Neste mês em que a Bienal do livro de Pernambuco se apresenta como um forte momento de revigoramento cultural, como as Irmãs Paulinas no Recife entendem esta oportunidade de evangelização?


Ir. Cristiane- Como paulinas, temos dois grandes modelos: São Paulo, o apóstolo que foi ao encontro das multidões e o bem-aventurado Pe. Tiago Alberione, fundador da Família Paulina que, inspirado em Paulo nos deixou como carisma a missão de anunciar Jesus Mestre a todas as pessoas. Portanto, a Bienal é uma grande oportunidade de estar em contato com um grande número de pessoas através da nossa missão, e de falar de Deus das mais variadas formas que a cultura nos oferece.


HE- Numa Bienal do Livro, assim como pelos caminhos do mundo, muitas são as mensagens e propostas veiculadas através das diferentes possibilidades de leitura. Como apresentar a mensagem do Evangelho de modo atual e atraente num evento como este?

Ir. Cristiane- Este é um grande desafio: apresentar o Evangelho de forma atrativa em banalizar, ou seja, sem entrar na lógica capitalista, onde se inventam necessidades tendo como único objetivo vender. Não desejamos manipular a vontade das pessoas, mas testemunhar que os valores do Evangelho, presentes nos nossos produtos são essenciais para a vida. Alberione dizia: “nem sempre é possível falar de Deus, mas sempre é possível falar de tudo cristãmente”. Inspiradas nessas palavras buscamos apresentar o Evangelho de forma atraente, através de um bom livro, contando com a arte como grande aliada.


HE- Qual a importância de se valorizar o universo infanto-juvenil como estratégia de formar leitores cristãos aproveitando a Bienal?


Ir. Cristiane- Todos nós sabemos que é principalmente na infância que desenvolvemos o hábito pela leitura. E sabemos também que os Meios de Comunicação colocam ao alcance de todos, seja criança ou adulto,os mais variados tipos de leituras. Isso tem seu lado bom e seu lado perigoso. É dentro desse contexto que valorizar o universo infanto-juvenil ganha grande importância. Pois e conseguirmos desenvolver o hábito de ler unido ao olhar crítico que ajuda a discernir O que ler?, estamos preparando os novos leitores. E isso acreditamos que é possível fazer através de uma leitura saudável que fale dos valores cristãos numa linguagem apropriada para cada idade.


HE- Além da mídia impressa, outras formas de promoção da vida são possíveis no espaço da Bienal. De que meios, além dos livros, a Paulinas poderá uar para tornar seu stand um ambiente de comunicação cristã?


Ir. Cristiane- Vivemos hoje na era da imagem e do som, por isso, trabalhamos com a música, o filme, posters, inclusive a própria estética do stand e cada irmã ou colaborador(a) paulinas que estiver atendendo são importantes para estabelecermos uma verdadeira comunicação.


HE- A Bienal do livro atrai um grande público e certamente se configura como um programa para toda a família. O que pais e educadores poderão encontrar no stand Paulinas para incentivar seu trabalho educativo?


Ir. Cristiane- Uma das grandes preocupações de nossas produções é fornecer para esse público específico subsídios que possam auxilia-los em sua missão de formação humana. Portanto, pais e educadores encontrarão no stand Paulinas uma enorme variedade de títulos e produtos direcionados às suas necessidades e com preços muito acessíveis. É só passar lá para conferir

Comentários