quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Mensagem de Dom Fernando Saburido sobre a Semana da Vida e Dia do Nascituro SEMANA NACIONAL DA VIDA E DIA DO NASCITURO

A Semana da Vida (01 a 07 de outubro) e Dia do Nascituro (08 de outubro), instituídos pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil - CNBB é ocasião especial para colocar em evidência o valor e beleza desse DOM PRECIOSO QUE RECEBEMOS DE DEUS. De modo especial, salientamos o valor sagrado da vida humana, em todas as suas dimensões.

Diante de tantos ataques que a vida vem sofrendo em nossos dias, é missão do cristão e da Igreja reafirmar sua importância inestimável e inegociável. A vida é o fundamento sobre o qual se apóiam todos os demais valores. 

Por ocasião do lançamento, alguns anos atrás, a CNBB, através da Comissão Vida e Família, distribuiu folder motivador com os seguintes argumentos: "O Evangelho da vida está no centro da mensagem cristã (Evangelium Vitae, 10). Deus, que é o Senhor da Vida, confiou aos homens o nobre encargo de preservá-la. (Gaudium et Spes, 51). Por isso, a Igreja declara que o respeito incondicional do direito à vida de toda pessoa - desde a sua concepção até a morte natural - é um dos pilares sobre o qual se assenta toda a sociedade e um Estado verdadeiramente humano. Defender este direito primário e fundamental à vida humana é um dever de estado. Atuar em favor da vida é contribuir para a renovação da sociedade através da edificação do bem comum. De fato, não é possível construir o bem comum sem reconhecer e tutelar o direito à vida, fundamento de todos os demais direitos inalienáveis do ser humano. Não pode ter sólidas bases uma sociedade que se contradiz radicalmente, por um lado afirmando valores básicos como a dignidade da pessoa, a justiça e a paz, mas por outro, aceitando ou tolerando as mais diversas formas de desprezo e violação da vida humana, sobretudo as mais frágeis e marginalizadas. Só o respeito à vida pode fundar e garantir bens tão preciosos e necessários à sociedade como a democracia e a paz (cf. Evangelium vitae, 101).

Não é só a guerra que mata a paz. Todo crime contra a vida é um atentado contra a paz. O aborto é um crime contra a vida e contra a paz, pois a vida individual e a paz geral estão estreitamente ligadas. Se queremos a ordem social, é necessário construí-la sobre princípios tangíveis, na base dos quais está o respeito à vida humana, base também da civilização (cf. Evangelium vitae, 101). "A civilização do amor e da vida é que dá à existência das pessoas e da sociedade, o seu significado humano mais autêntico (Evangelium vitae, 27)".

Foi inspirada na "Semana da Vida" e no "Dia do Nascituro" que a Arquidiocese de Olinda e Recife decidiu realizar a caminhada "Sim à Vida", na Av. Boa Viagem, no último domingo do mês de setembro.

Nesta 4ª edição, desta vez ecumênica, contou com surpreendente número de participantes, sobretudo, jovens provenientes do setor juventude de nossas paróquias e comunidades. O clima era de alegria e descontração, onde reinou paz e fraternidade, sem nenhum incidente.

Na minha palavra de abertura destaquei a preocupação da Igreja Católica e demais denominações cristãs, com o insistente esforço, de reduzido número de parlamentares, no Congresso Nacional, pela aprovação de Projeto de Lei, que visa à descriminalização do aborto.

Entendemos que nascer é um direito da criança. A mãe é dona do seu corpo, mas, não é dona da vida que trás no seu ventre. Preocupa-nos, igualmente, a eutanásia sob o argumento de "direito de decidir sobre a própria vida".

Repudiamos toda e qualquer violência contra o ser humano: o trabalho infantil e escravo, o racismo, os seqüestros para fim de exploração sexual e tráfego de órgãos, além dos maus tratos dos nossos idosos(as) abandonados nas ruas, nos abrigos ou no próprio lar. Aumenta, cada vez mais, o número de adolescentes e jovens, entre 15 e 25 anos, exterminados, em nosso país, sem falar no crescimento das drogas (lícitas e ilícitas), condenando as famílias a um verdadeiro martírio, enfrentando grandes lutas, sem sinais de esperança.

Eis a razão do nosso grito profético! Temos esperança que ecoe, especialmente, no coração daqueles(as) que utilizam argumentações várias para contestar os princípios da moral e da ética cristã em defesa da vida.
"Eu vim para que todos tenham vida e a tenham em abundância" Jo.10,10

Dom Antônio Fernando Saburido, OSB
Arcebispo de Olinda e Recife

Nenhum comentário: