terça-feira, 26 de outubro de 2010

Arquidiocese avalia caminhada missionária

A Arquidiocese de Olinda e Recife realizou no último sábado (23), na Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), a Mini Assembleia de Pastoral com o objetivo de avaliar a caminhada missionária da Igreja local após oito meses da grande assembleia realizada em fevereiro. 

O arcebispo de Olinda e Recife, dom Antônio Fernando Saburido, fez o discurso de abertura durante o qual ressaltou a importância de pôr em prática os objetivos traçados: “Que possamos sair daqui com o ânimo renovado e assumir a nossa missão de batizados. Na Assembleia Arquidiocesana, foram definidas duas prioridades. A primeira delas é o investimento na formação bíblica, espiritual e missionária. A segunda, articulação e comunicação com atenção especial para a criação das comissões de pastoral, que, graças a Deus, estão caminhando bem e dando frutos”.

Dom Fernando Saburido destacou ainda a carta enviada pelo papa Bento 16 por ocasião do dia Mundial das Missões. “Que essas palavras do santo padre nos ajudem a viver mais intensamente o nosso compromisso missionário para sermos de fato uma Igreja missionária e dinâmica. Não podemos deixar de forma alguma esmorecer o nosso vigor missionário.” O arcebispo fez referência aos cem anos da Arquidiocese de Olinda e Recife, que será celebrado no dia 05 de dezembro: “Este ano que estamos vivendo um tempo muito especial nessa perspectiva da celebração do centenário da nossa arquidiocese.”

Em seguida, foi a vez do assessor da assembleia o professor do Departamento de Teologia da Unicap, Sérgio Sezino, falar sobre o panorama da missão no mundo.  “O cristianismo, numericamente, saiu da Europa para os demais continentes. Entre os fatores estão: a secularização, perda da dimensão religiosa como tutora da realidade; o exílio religioso na esfera privada e a pluralidade cultural. Se antes o catolicismo, na cultura tradicional, era culturalmente herdado, agora na cultura urbana, marcada pela pluralidade de ofertas, a religião vai se tornando subjetiva”, pontuou o professor.

Ainda no período da manhã, os participantes foram divididos em Setores e Comissões de Pastorais para debater os avanços e desafios da proposta missionária da arquidiocese. Entre os progressos estão o acréscimos das atividades missionárias e de formação nos setores, embora ainda seja considerado pequeno. Entre as dificuldades apresentadas pelos setores está a articulação entre grupos e movimentos, que ainda se colocam à margem do projeto. É necessário avançar na formação missionária com a criação de escolas de formação e do Comipa em alguns setores.
Já as Comissões de Pastorais, destacaram como positiva a escolha dos membros para formação das comissões, embora algumas tenham tido dificuldade nesse aspecto. Entre os destaques positivos estão a articulação entre as comissões para um trabalho conjunto. Mas o ponto negativo é a falta de recursos para a estruturação dos grupos.
Durante o evento foi posto em votação a criação dos vicariatos: Recife, Olinda, Cabo e Vitória. Aprovada de forma unânime pelos participantes. Ainda não há uma data para a divulgação dos nomes dos vigários episcopais para administrar os quatro vicariatos, mas o arcebispo demonstrou a vontade de anunciar nas comemorações do centenário da Arquidiocese de Olinda e Recife, no dia 05 de dezembro.
Dom Fernando Saburido lamentou a ausência de algumas paróquias na assembleia, mas afirmou que isso não pode ser causa de desânimo. “Que esse dia seja motivador para continuar a nossa luta”, finalizou.

Vicariatos


Recife: Recife, Camaragibe, São Lourenço, parte de Jaboatão dos Guararapes e Fernando de Noronha.
Olinda: Olinda, Paulista, Abreu e Lima, Igarassu, Itapissuma, Itamaracá e Araçoiaba
Cabo: Cabo, Ipojuca, Escada, Primavera                                             
Vitória: Vitória de Santo Antão, Pombos, Moreno e parte de Jaboatão dos Guararapes




Confira algumas fotos:




Nenhum comentário: