Pular para o conteúdo principal

Memória de profetas no mês vocacional




Nesta época em que a palavra é tão frequentemente banalizada e o anúncio da verdade pode ser confundido com publicidade, é cada dia mais importante que o povo de Deus conte com o testemunho de pessoas consagradas que realmente praticam aquilo que falam e são para todos referências de fé e amor fraterno. Neste mês de agosto, nós brasileiros, recordamos dois pastores que marcaram muito a caminhada de nossa Igreja nos últimos séculos e foram verdadeiros profetas do amor evangélico. Dom Helder Pessoa Camara, arcebispo de Olinda e Recife e dom Luciano Mendes de Almeida, arcebispo de Mariana (MG) e ex-presidente da CNBB. Ambos partiram para a casa do Pai no dia 27 de agosto. O primeiro em 1999 e o segundo em 2006.

A missão de uma pessoa religiosa é ser testemunha da presença divina no mundo e atuar para que a sociedade se transforme de acordo com o projeto divino que é de paz e justiça para todos. Quando por vários motivos, quem crê em Deus está sentindo dificuldade de ser para a humanidade sinal de esperança, é bom recordar como esta profecia foi forte em homens como dom Helder e dom Luciano, que, cada qual em sua área de atuação e do seu modo, conduziram a Igreja do Brasil pelo caminho da profecia.

Para crentes e não crentes é urgente recordar alguns elementos da profecia que, de uma forma ou de outra, estes dois profetas nos deixaram:

1º – Qualquer ser humano só pode ser verdadeiramente feliz no dia em que o mundo for um só e justo para todos.

Durante toda a sua vida, dom Helder viveu e lutou por isso. Dom Luciano foi o grande promotor da Pastoral do Menor e com o apoio de dom Paulo Evaristo, cardeal Arns, animou em São Paulo um vicariato especial para os sofredores de rua.

2 – O apelo a nos constituirmos como “minorias abraâmicas”
Dom Helder chamava minorias abraâmicas os grupos pequenos que se reúnem e atuam no mundo como fecundos fermentos de uma humanidade nova.

3 – O compromisso com a Paz e a Não violência
A transformação do mundo começa pelo nosso compromisso com a Paz e através de um método de vida que elimine qualquer violência que existe em nossa forma de ser e de agir.

É preciso que, ao celebrar, neste mês vocacional, a memória destes profetas, nos sintamos convocados/as de novo para este mutirão de esperança e solidariedade tão urgente no mundo. Em 1994, dom Helder mandava esta mensagem ao movimento italiano Mani Tesi (Mãos Estendidas): “Não estamos sós. Por isso, não aceito nunca a resignação nem o desespero. Um dia, a fome será vencida e haverá paz para todos. A última palavra neste mundo não pode ser a morte, mas a vida! Nunca pode ser o ódio, mas o amor! Precisamos fazer com que não haja mais desespero e sim esperança. Nunca mais vençam as mãos enrijecidas contra o outro e sim o que o movimento de vocês valoriza: Mãos estendidas! Unidas na solidariedade e no amor para com todos”. Em 1988, ao tomar posse na Arquidiocese de Mariana (MG), dom Luciano afirmava: “Não vim para ser servido, mas para servir. Jesus serviu a vida inteira e eu venho para servir, em nome de Jesus, e com as suas predileções, a criança, o pobre, o doente, o abandonado, o aflito, para que tenham vida em nome de Jesus. ‘Como Maria’ – Ela é modelo deste serviço, modelo de uma fé inabalável, de uma confiança que modelou toda a nossa confiança sob a ação do Espírito”.
Dom Antônio Fernando Saburido, OSB
Arcebispo de Olinda e Recife

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mensagem para o Dia Internacional da Mulher - Missa dos jovens 17h

Igreja Bom Jesus do Arraial
Grupo: Maria: Rainha dos Apóstolos


Dia Internacional da Mulher


Ser mulher...
É viver mil vezes em apenas uma vida
É lutar por causas perdidas e sempre sair vencedora.
É estar antes de ontem e depois do amanhã
É desconhecer a palavra recompensa
Apesar de seus atos.
Ser mulher...
É chorar de alegria e muitas vezes
Sorrir com tristeza.
É acreditar quando ninguém mais acredita.
É cancelar sonhos em prol de terceiros.
É esperar quando ninguém mais espera.

Ser mulher...
É estar em mil lugares de uma só vez.
É fazer mil papeis ao mesmo tempo.
É ser forte e fingir que frágil...
Para ter um carinho.
Parabéns mulher!
Não pelo oito de março;
Mas,
Por serem mulheres...
Fortes e Lutadoras,
Duras e fracas,
Mulheres de todas as raças,
Mulheres guerreiras,
Mulheres sem fronteiras,
Mulheres de beijo e abraço

Parabéns pelo dia 8 de março


Confira as fotos da entrega das tulipas feita pelo grupo jovem Maria: Rainha dos Apóstolos:

http://www.vibeflog.com/igrejadaharmonia

Andor de Nossa Senhora da Conceição

O blog Harmonia Extra traz em primeira mão para todos os internautas que acompanham o informativo através da internet, como foi os preparativos do andor com a imagem de Nossa Senhora da Conceição.

Com muita fé e amor, o cabelereiro e decorador Silvio com sua equipe, foi quem fez a decoração completa do andor. Este ano, em homenagem a França, o andor foi revestido por rosas vermelhas, azuis e brancas. Nos pés da imagem foi construída uma pequena cidade cenográfica que retrata o tema da Festa “Maria, Um Olhar Sobre a Cidade”.

Antes:   




















Depois:









Equipe que ajudou na Decoração do Andor de Nossa Senhora da Conceição

Entrega de novas fitas do Apostolado da Oração

Na primeira sexta feira do mês de julho, dia 01, tivemos a cerimônia da entrega das fitas às novas zeladas do Apostolado da Oração de nossa paróquia bem como a passagem de antigas zeladas para zeladoras.
Com o recebimento do manual e da patente as novas zeladas incorporam-se a um movimento centrado na devoção ao Sagrado Coração de Jesus. A devoção ao Sagrado Coração de Jesus iniciou-se ao pé da cruz no momento em que o soldado com uma lança perfurou lhe o lado abrindo Seu coração. O 'Apostolado da Oração teve seu início na França em uma casa de estudos em Valsperto de Le Puy. Crescia nos estudantes de teologia e filosofia, presos em seus livros e temas escolares, o anseio de realizar algum apostolado direto nas paróquias junto ao povo. Inspirado pelo Espírito Santo Pe Francisco Xavier Gautrelet, jesuíta, no dia 3 de dezembro de 1844 lançou essa luminosa idéia: oferecer seus trabalhos e estudos, sacrifícios e alegrias, oferecendo tudo, em espírito apostólico, nascendo assim o Aposto…