segunda-feira, 15 de agosto de 2011

A necessidade dos avós


Germana Araújo
Psicóloga e Cooperadora Paulina



Em 26 de julho foi comemorado o dia de São Joaquim e Sant’Ana , pais da Virgem Santíssima e portanto avós de Jesus. Ana, em hebráico, significa “Graça” e Sant’Ana recebeu de Deus a graça de ser geratriz da Mãe do Redentor. Joaquim, em hebraico, quer dizer, ”preparação de Javé”.

Joaquim foi o genitor “do ventre”onde Jesus seria gerado.Como avós, Sant’Ana e São Joaquim são precursores do Verbo Encarnado; deram origem àquela que foi escolhida para ser a Mãe do Redentor. São
raízes da família humana de Jesus. Nos tempos atuais, vem-se perdendo a noção da “graça” que é ter avós na família. Consequentemente tende-se a desconsiderar o fato que um dos grandes valores na formação dos filhos é o respeito pelas gerações anteriores à sua.

Os filhos devem conhecer desde pequenos a importância de escutar aos avós, não só por serem pessoas mais idosas, mas principalmente pelo grande valor da experiência com mais anos vividos. Nesta época, em que é muito valorizada a habilidade que até mesmo as crianças têm para lidar com todo tipo de aparelho eletrônico, parece que os avós não se adéquam ao que venha a ser do interesse dos mais jovens. No entanto, o que realmente apontará para a adequação no desenvolvimento de cada um será o fato de se constituírem como seres sociais e se relacionarem satisfatoriamente na vida diária; e para isso não existem aparelhos
eletrônicos específicos.

Somente a orientação de pessoas que já percorreram o caminho que os mais jovens estão iniciando vai trazer
a sabedoria necessária para que eles se tornem pessoas íntegras e felizes. É necessário, portanto, permitir que os avós cumpram a sua função de formadores na vida de nossas crianças e adolescentes.

Nenhum comentário: