Palavra do Arcebispo: Visita ao Santo Padre Papa Bento XVI

Nos últimos dias, 25 de junho a 01 de julho, estive em Roma para participar da Celebração de São Pedro e São Paulo, presidida pelo Santo Padre o Papa Bento XVI. Nesta ocasião, foi entregue aos novos arcebispos do mundo inteiro o pálio, peça de lã branca, de largura aproximada de 8 centímetros. Os pálios foram abençoados pelo Santo Padre, na vigília da solenidade, e depositados sobre o túmulo de São Pedro, de onde foram retirados e conduzidos até o altar para serem entregues aos respectivos arcebispos, no início da celebração. É sinal de unidade com o sucessor do Apóstolo Pedro, escolhido por Jesus para guiar a Igreja e anunciar o Evangelho, juntamente com os demais.

Do Brasil, receberam o pálio sete novos arcebispos, entre eles Dom Jaime Vieira Rocha, Metropolita de Natal – RN, do nosso Regional Nordeste 2 da CNBB. Além de alguns bispos do nosso regional, estiveram presentes boa representação de padres e leigos da vizinha Arquidiocese de Natal.

Para mim, foi oportunidade maravilhosa de reviver a emoção vivenciada em 2010, nessa mesma solenidade, quando tive a honra de receber o pálio de Olinda e Recife. Dois anos depois, junto ao túmulo de São Pedro, foi oportunidade de renovar meu compromisso de procurar imitar o Cristo – Bom Pastor, que dá a vida por suas ovelhas.

Aproveitei a estada em Roma para participar da audiência coletiva com o Papa Bento XVI, na manhã da quarta-feira (27), e solicitar bênção especial para nossos arquidiocesanos de Olinda e Recife, a fim de que possamos caminhar, sempre mais, na paz e unidade, em comunhão plena com o representante visível de Jesus Cristo no meio de nós. A sala Paulo VI, onde aconteceu a audiência, estava repleta de peregrinos e tivemos a alegria de escutar o Papa falando em nossa língua, ao saudar os fiéis provenientes de Portugal e do Brasil.

Atendendo convite do Monsenhor Enrico Adriano Rosa e acompanhado por Dom Matias Patrício de Macêdo (Arcebispo Emérito de Natal) e Monsenhor José Albérico (nosso Vigário Geral), participamos do almoço na Casa Santa Marta, onde se hospedam os cardeais da Santa Igreja, especialmente durante os consistórios. Trata-se de uma bela casa, bastante funcional e com capela bem convidativa à oração. Nessa ocasião, recebemos um grande presente, uma relíquia de 1º grau e documentada, do Beato João XXIII. O Papa que convocou e iniciou o Concílio Vaticano II, cujo jubileu de 50 anos iniciaremos em outubro próximo, ocasião em que apresentaremos ao povo a referida relíquia.

Ainda, na companhia de Dom Genival Saraiva de França (Bispo de Palmares e Presidente do Regional NE2) e Padre Pedro Rubens, SJ (Reitor da UNICAP) visitamos a Universidade Gregoriana e conversamos com a atual direção sobre a possibilidade de trazer para a Universidade Católica de Pernambuco, o Mestrado em Direito Canônico. A ideia é preparar padres, diáconos, religiosos e leigos para colaborar com suas dioceses e com o Tribunal Eclesiástico, do ponto de vista canônico. Precisamos agilizar sempre mais os processos de nulidade matrimonial, iniciados em nossas câmaras diocesanas e encaminhados ao tribunal Regional.

Estar no Vaticano, na cidade eterna, é sempre oportunidade de experimentar a catolicidade da Igreja, no meio de tantas línguas e povos diferentes formando assim uma inumerável família.
Dom Antônio Fernando Saburido
Arcebispo de Olinda e Recife

Comentários